quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Brasil, um país populoso, mas pouco povoado.

A média da densidade mundial é de 40,26 hab./km², no Brasil segundo censo de 2000 do IBGE a média brasileira contava com 19,86 hab./km².

A população do Brasil é má distribuída, como podemos ver na região sudeste que abriga, mais de 46 % da população absoluta, onde somente São Paulo conta com 37.032.403 habitantes, sendo a Unidade da Federação mais populosa, enquanto Roraima com 324.397 habitantes, segundo censo de 2000 é a menos populosa.

A principal razão para tal situação é o crescimento desordenado da população, onde os fatores são o crescimento vegetativo e os movimentos migratórios.
O Crescimento Vegetativo sendo a principal causa do crescimento populacional atualmente é o resultado da diferença entre a Taxa de Natalidade e a Taxa de Mortalidade (CV=TN-TM).




















Analisando os gráficos, observamos uma queda muito grande tanto na taxa de natalidade quanto na taxa de mortalidade, mas os percentuais, principalmente da taxa de natalidade ainda são muito elevados.
Para a taxa de natalidade os fatores responsáveis por esses dados são:

-Pouca Informação da população;
-Não há controle de natalidade e de planejamento familiar.

No entanto os fatores responsáveis pela queda da taxa de natalidade são:

-Urbanização;
-Casamentos tardios;
-Elevação do padrão socioeconômico;
-Difusão e maior adoção dos métodos anticoncepcionais;
-Controle espontâneo da natalidade.

Para a taxa de mortalidade os fatores são:

-Subnutrição;
-Baixo padrão sanitário;
-Epidemias;
-Precária rede hospitalar.


Crescimento Populacional Rural x Urbano


O gráfico acima mostra a evolução da caracterização da população do Brasil, podemos observar que na década de 50 a população rural era muito maior que a população urbana, já na década de 1970 com o fortalecimento do êxito rural, a população urbana passa a ser superior que a rural, que desde então teve seu crescimento constante, dando a característica atual à população brasileira.

Distribuição Populacional

Analisando o mapa observamos uma grande concentração de habitantes na área litorânea do Brasil, a maior parte dessa concentração litorânea está presente na região Nordeste, principalmente nos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas.


Na região sudeste, a maior concentração está em São Paulo, que também detém o título de “o estado mais populoso do Brasil”. Em Minas Gerais há um equilíbrio maior entre áreas muito povoadas e pouco povoadas, assim como na Bahia.


Nas regiões Centro-Oeste e Norte a maioria do território é pouco povoado, havendo até mesmo em alguns pontos, vazios demográficos que têm entre um e nenhum habitante por Km².
Essa má distribuição é uma conclusão do desenvolvimento sócio-econômico do país que priorizou principalmente a região sudeste, com isso os habitantes de outras regiões acabam migrando para as áreas “mais ricas” com a intenção de melhorar de vida, mas quando chegam em regiões como a sudeste e a sul, começam a enfrentar problemas, como falta de moradias e condições sanitárias muito ruins, agravando os problemas dessas regiões que não têm e não conseguem ter um planejamento urbano adequado para comportar essas pessoas.

Fonte: Apostila - Cursinho Objetivo, Teoria 1/2 - 2009

8 comentários:

Anônimo disse...

ÓTIMO...

Anônimo disse...

gostei

diany disse...

adorei de verdade

Anônimo disse...

muito bem elaborado!

Anônimo disse...

fiquei supresa e muito tristi com a taxa de mortalidadi no brasil+sei que deus tem mizericordia de todo nos.

Anônimo disse...

gotei desta pagina e muitu legal.

Anônimo disse...

Perfeito.

Anônimo disse...

É otimo para estudar

Postar um comentário

Postar um comentário